22/07/2020

Eletroneuromiografia: conheça mais sobre este exame

Indicado para avaliação de doenças como Síndrome do Túnel do Carpo e esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

A eletroneuromiografia é indicada para avaliação de patologias do sistema nervoso periférico, como neuropatias compressivas (Síndrome do Túnel do Carpo), inflamatórias ou traumáticas, polineuropatias, radiculopatias, miopatias, Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), Miastenia Gravis, Síndrome de Guillain Barré, entre outras condições.

O neurocirurgião Rafael Camelo explica que o exame é realizado por meio de estímulo por corrente elétrica controlada nos nervos e captação de sua resposta, além de uma análise da função muscular através de agulhas.

“O objetivo é analisar a condição neurofisiológica do sistema nervoso periférico e inervação muscular, diagnosticando patologias relacionadas a essas estruturas. É contraindicado ao portador de marca-passo cardíaco ou neuro-estimulador. Aos que temem o uso da corrente elétrica, fiquem tranquilos, porque ela é tão controlada que não causa dano ao paciente e é completamente suportável”, aclarou o médico.

O exame dura, em média, 30 minutos. Não existe uma preparação específica, segundo o especialista, apenas o paciente deve evitar o uso de cremes de pele, óleos ou hidratantes no dia do exame. Com a investigação, o médico solicitante, além de confirmar o diagnóstico, encontra a conduta mais viável para o tratamento ou o acompanhamento da doença.

Mais Notícias